Factoring no Brasil e na Argentina - Análise Histórica, Estrutural e Funcional

Factoring no Brasil e na Argentina - Análise Histórica, Estrutural e Funcional - Castro,Rogério Alessandre de Oliveira | Tagrny.org Leia o livro. direto no seu navegador. Baixe o livro. da existência em formato PDF, TXT, FB2 no smartphone. E muito mais em tagrny.org.

EM FORMAÇÃO

AUTOR
Castro,Rogério Alessandre de Oliveira
DIMENSÃO
3,13 MB
NOME DO ARQUIVO
Factoring no Brasil e na Argentina - Análise Histórica, Estrutural e Funcional.pdf
ISBN
1311707942495

DESCRIÇÃO

“Notável, igualmente, a forma com que enfrentou as mais delicadas questões, mostrando, de forma arguta, que algumas operações eufemisticamente denominadas de “factoring” são algo muito diverso do que seu nome se propõe a designar, como se observa pelo seguinte trecho: ‘Infelizmente, pseudo-empresas de factoring, cobrando juros extorsivos e exigindo garantias abusivas para a compra dos títulos, além de sujeitar-se à lavagem de dinheiro, têm contribuído para que o instituto do factoring doméstico seja deturpado no Brasil e, assim, muitas vezes vinculado às ações criminosas neste país’.Não irei cometer a cinca imperdoável de repetir uma das frases mais acacianas que existem nos prefácios, qual seja, a de que a obra vem preencher uma lacuna na literatura jurídica nacional, pois toca às raias da falta de criatividade, hoje em dia, repetir-se chavão de tal jaez... Mas ouso afirmar, um tanto mais singelamente, que ela dá uma positiva contribuição para os que, ao contrário da grande maioria reinante, se propõem a estudar seriamente o instituto da faturização entre nós”.

Economize comprando em lojas confiáveis! Factoring no Brasil e na Argentina - Análise Histórica, Estrutural e Funcional Estudo de Direito Comparado, Convenção de Otawwa Unidroit Rogério Alessandre de Oliveira Castro. Folheie páginas.

Luiz Lemos Leite, ex-diretor do Banco Central do Brasil e auto didata na temática de Factoring, que nos ensinou a quase totalidade da história do Factoring aqui relatada. c) A dependência, em relação aos países centrais, é estrutural, muito embora as forças endógenas. também atuem na formação econômico-social.

LIVROS RELACIONADOS