Mal-Entendido Em Moscou

Mal-Entendido Em Moscou - Beauvoir,Simone de | Tagrny.org Leia o livro. direto no seu navegador. Baixe o livro. da existência em formato PDF, TXT, FB2 no smartphone. E muito mais em tagrny.org.

EM FORMAÇÃO

AUTOR
Beauvoir,Simone de
DIMENSÃO
11,45 MB
NOME DO ARQUIVO
Mal-Entendido Em Moscou.pdf
ISBN
6318971471963

DESCRIÇÃO

Um romance inédito no Brasil de Simone de Beauvoir André e Nicole, dois professores universitários aposentados que sentem o peso da idade, viajam para a União Soviética pela segunda vez na vida. Lá, encontram a filha do primeiro casamento de André, Macha, uma mulher decidida que vive na grande experiência do socialismo do século XX. Assim, inicia-se uma série de mal-entendidos relacionados a questões individuais e coletivas – a não comunicação, a ideia de envelhecer, o amor de longa data, o papel e a identidade da mulher, as expectativas políticas etc. Mal-entendido em Moscou, que se vale das experiências de Simone de Beauvoir e de seu marido, Jean-Paul Sartre, em viagem à União Soviética, é um tocante relato sobre decepções políticas e sentimentais que lançam uma luz sobre a singularidade de nossa existência.

10% de desconto em CARTÃO. Mal-entendido em Moscovo, uma memória ficcional de publicação póstuma (1992), é publicado ao mesmo tempo que a reedição de O Segundo Sexo (também pela Quetzal Editores), um volumoso ... Mal-Entendido em Moscou de Simone de Beauvoir. COLEÇÃO REVÊ TRAMA DE TINTA AUTOBIOGRÁFICA DE BEAUVOIR.

" Inspirado na relação da filósofa francesa com Sartre, livro retrata a decepção de um casal com o socialismo." Título: Mal- entendido em Moscou Autor: Simone de Beauvoir Editora: Record Número de Páginas: 144 Ano de Publicação: 2015 Skoob: Adicione Compare e Compre: Amazon ♦ Americanas ♦ Cultura ♦ Fnac ♦ Saraiva ♦ Submarino ♦ Travessa Um livro inédito de Simone de Beauvoir, publicado pela primeira vez na França em 1992. André e Nicole, dois professores universitários aposentados ... Em Mal-entendido em Moscou (Simone de Beauvoir) a crise existencial é profunda… Como em todos os romances escritos por Beauvoir que li até o momento, a crise existencial é profunda, especialmente na figura da mulher, que se questiona sobre o seu passado, o casamento, a maternidade, as renúncias tão comuns da existência feminina em uma sociedade patriarcal e machista. Assim, inicia-se uma série de mal-entendidos relacionados a questões individuais e coletivas - a não comunicação, a ideia de envelhecer, o amor de longa data, o papel e a identidade da mulher, as expectativas políticas etc.

LIVROS RELACIONADOS