O Prisioneiro

O Prisioneiro - Dílvar,Anand | Tagrny.org Temos o prazer de apresentar o livro. . Baixe o livro. em PDF, TXT, FB2 ou qualquer outro formato possível em tagrny.org.

EM FORMAÇÃO

AUTOR
Dílvar,Anand
DIMENSÃO
6,33 MB
NOME DO ARQUIVO
O Prisioneiro.pdf
ISBN
2054927906516

DESCRIÇÃO

Com mais de 2,5 milhões de exemplares vendidos no mundo, este livro é uma história comovente sobre libertação e renascimento, esperança e recomeços. E é um lembrete de que, para abrir as correntes que nos prendem à infelicidade, é necessário, antes, destrancar nosso próprio coração.O que o mantém preso? Do que você é escravo? Dos traumas da infância?De um relacionamento frustrado? De um emprego de que não gosta? Da sua rotina? Liberte-se!Após um terrível acidente, um jovem acorda preso a uma cama de hospital, sem conseguir se mexer, se comunicar ou sequer fechar os olhos. Apesar de todos acreditarem que se encontra em coma, ele é capaz de ver e ouvir tudo o que acontece à sua volta.Sem esperanças de se recuperar e sentindo-se profundamente solitário, ele é surpreendido por uma sábia voz interior que começa a lhe explicar como suas escolhas erradas o levaram a essa situação.A partir dessa conversa transformadora, ele aprende a ver episódios dolorosos do seu passado com os olhos renovados, cheios de ternura e compaixão. E descobre que é possível deixar para trás o pesado fardo de ressentimentos, medos e culpas que quase destruiu sua vida.

Lançamento: 2004 Duração: 142 min. Qualidade de Áudio: 10 Qualidade de Vídeo: 10 Prêmios: Nomeado para 2 Oscars. O Prisioneiro - Envolvido numa guerra fratricida em terra estrangeira, um tenente prestes a voltar a seu país presencia uma cena dramática: uma bomba destrói o bordel onde ele estava poucos momentos antes e mata a moça por quem se apaixonara. Agradeço aqui a todos que ajudaram na realização deste documentário e aos donos dos direitos autorais.Agradeço tb aos comentários com fundamento, todo ponto ... O fulano vive atormentado, pensando em se proteger; vive cercado por diversos mecanismos de vigilância, desde cachorros bravos — uns infelizes! — até câmeras, sensores, etc.

Limpar Enviar. Obrigado por partilhar connosco a sua opinião.

LIVROS RELACIONADOS