Homicídio De Crianças E Adolescentes - Análise Da Psicologia E Do Direito

Homicídio De Crianças E Adolescentes  - Análise Da Psicologia E Do Direito - Aurichio Junior,Roberto | Tagrny.org PDF, TXT, FB2. ePUB. MOBI. O livro foi escrito em 2021. Procure um livro em tagrny.org.

EM FORMAÇÃO

AUTOR
Aurichio Junior,Roberto
DIMENSÃO
12,32 MB
NOME DO ARQUIVO
Homicídio De Crianças E Adolescentes - Análise Da Psicologia E Do Direito.pdf
ISBN
9909322420795

DESCRIÇÃO

A presente obra versa sobre Homicídio de Crianças e Adolescentes, cujo objetivo da pesquisa foi entender o caminho do crime, saber por que o(a) agressor(a) ceifou a vida de um feto, recém-nascido, criança ou adolescente, seja ou não seu filho, enteado e qual a relação com a vítima. Se foi por vingança, ódio, negligência, quais as motivações da concretização ou a tentativa do delito.Despretensiosamente, pretendeu-se com a pesquisa contribuir de forma preventiva à sociedade com a necessária visão e direcionamento da psicologia forense, ao detectar condutas antissociais a essas tão vulneráveis vítimas já em tenra idade, onde as famílias devem ter o acompanhamento de profissionais da saúde, da educação, constatando o acompanhamento das crianças nas escolas, aproveitamento, noções de parentalidade e, caso notem desajuste ou sinais de agressões, sejam físicas, emocionais ou sexuais, que ocorram as intervenções psicológicas e consequentemente dos operadores do direito, sempre com a prevenção para que não ocorra o pior, a pena capital, motivo desta pesquisa. Método com delineamento de pesquisa: levanta­mento documental, qualitativo e descritivo. Tendo-se como fonte de dados nove processos selecionados de crimes contra a vida de crianças e adolescentes em Curitiba-Pr e Comarcas do Paraná inicialmente nos 10 últimos anos, contudo localizados e estudados também casos da década de 1990, totalizando 1,28% dos 700 processos distribuídos na 1ª e 2ª Varas do Júri de Curitiba-Pr.Para a análise dos processos foi confeccionada uma tabela (anexo 1). E para análise dos estudos psicossociais, quando existiam, foi confeccionada uma planilha (anexo 2). Os resultados demonstram a vulnerabilidade da vítima no seu ambiente doméstico, ausência de vigilância no seu cotidiano por parte daqueles que têm o dever de zelar, ausência de estilos parentais positivos no histórico dos agressores, utilização por estes de álcool, drogas, advindos de problemas familiares, agressividade, grau de escolaridade baixo, poder aquisitivo baixo, profissão por vezes não muito definida, completa ausência de proteção de outros entes familiares ou conhecidos que pudessem detectar esses fatores de risco.Não pretendeu-se nesta pesquisa esgotar o tema, muito tem-se a estudar e pesquisar a respeito, almenjando-se uma sociedade mais justa, com melhores relações e estilos parentais, consequentemente e fortemente na pre­venção de condutas antissociais para se evitar o crime.

COMISSÃO EXAMINADORA No Brasil, todos os dias, 32 crianças e adolescentes morrem assassinados. Responder às formas extremas de violência e prevenir os homicídios de crianças e adolescentes são prioridades para o UNICEF. Homicídios de Crianças e Adolescentes no Brasil Tabela 2.

Homicídio de Crianças e Adolescentes. Análise da Psicologia e do Direito ADOLESCENTES AUTORES DE HOMICÍDIO: CONTEXTO DO DELITO E REPRESENTAÇÕES SOCIAIS SOBRE A VIDA HUMANA Dissertação apresentada ao Programa de Pós-Graduação em Psicologia da Universidade Federal do Espírito Santo, como requisito parcial para obtenção do Grau de Mestre em Psicologia.

LIVROS RELACIONADOS