As Ilhas da Corrente

As Ilhas da Corrente - Hemingway,Ernest | Tagrny.org Leia o livro. direto no seu navegador. Baixe o livro. da existência em formato PDF, TXT, FB2 no smartphone. E muito mais em tagrny.org.

EM FORMAÇÃO

AUTOR
Hemingway,Ernest
DIMENSÃO
11,29 MB
NOME DO ARQUIVO
As Ilhas da Corrente.pdf
ISBN
5142987152366

DESCRIÇÃO

A NOVA EDIÇÃO DO ÚLTIMO CLÁSSICO DE HEMINGWAY As ilhas da corrente narra as aventuras e as tragédias presentes em momentos cruciais da vida do pintor Thomas Hudson – um evidente alterego hemingwayniano. O livro é dividido e, três partes. A primeira parte, “Bimini”, é ambientada em uma paradisíaca ilha do Caribe onde Hudson – divorciado e beberrão – leva uma vida idílica. Em “Cuba”, o segundo segmento, o personagem é um homem atormentado que perde o filho em um acidente. Ao mesmo tempo, reencontra a primeira esposa e revive o final infeliz da grande história de amor de sua vida. A última parte, por sua vez, é um drama de guerra que contém elementos que lembram outras obras de Hemingway como Por quem os sinos dobram e O velho e o mar. Batizada de “No mar”, mostra Hudson como um caçador de submarinos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. As ilhas da corrente é um retrato brilhante da vida de um homem complexo e intrigante. Nestas páginas, Hemingway alcança o seu zênite de maturidade literária. • O autor foi ganhador do Nobel de Literatura em 1954. • A obra do autor já vendeu mais de 350 mil exemplares pela Bertrand Brasil.

O livro é dividido e, três partes. A primeira parte, "Bimini", é ambientada em uma paradisíaca ilha do Caribe onde Hudson - divorciado e beberrão - leva uma vida idílica.

A primeira parte, "Bimini", é ambientada em uma paradisíaca ilha do Caribe onde Hudson - divorciado e beberrão - leva uma vida idílica. Compre o livro As Ilhas Da Corrente de Ernest Hemingway em Bertrand.pt. 20% de desconto imediato. Acompanhando-o até aos mares da costa de Cuba nos dias da Segunda Guerra Mundial, Ilhas na Corrente traça um retrato comovente do percurso interior de um homem que é um artista e um aventureiro, à semelhança do próprio Hemingway, que acaba enredado no que a existência tem de trágico e absurdo. Lá, tal como nestas ilhas africanas, "há uma simplicidade na vida que permite valorizar as pequenas coisas".

LIVROS RELACIONADOS