Vou Embora

Vou Embora Temos o prazer de apresentar o livro. . Baixe o livro. em PDF, TXT, FB2 ou qualquer outro formato possível em tagrny.org.

EM FORMAÇÃO

AUTOR
DIMENSÃO
6,89 MB
NOME DO ARQUIVO
Vou Embora.pdf
ISBN
6306234803400

DESCRIÇÃO

Aventura, mistério e paixão. O exotismo do Pólo Norte e o charme de Paris. A épica busca de um tesouro de valor inestimável. São estes os ingredientes que tornam VOU EMBORA, de Jean Echenoz, um romance com o ritmo vertiginoso de uma história de aventuras, com o suspense inquietante de um texto policial, com a emoção de uma boa história de amor. Junte a tudo isso uma narrativa que faz muitas vezes a linguagem se transformar em piada e pontua a história com um humor bastante peculiar — o resultado é uma saborosa trama com uma visão bastante original de mundo e a consagração do estilo inventivo de Echenoz. Vencedor do Goncourt, o prêmio literário de maior prestígio na França, o livro nos aprisiona até a última linha e, pela engenhosidade das situações boladas pelo autor, nos faz rir sem piedade dos infortúnios dos personagens que não existem isoladamente. Ou seja, eles não são perfis psicológicos com vida própria, existem apenas em função das ações que desempenham. Existem apenas para a narrativa, na conexão com as outras figuras da trama. Sem nenhum resquício das representações naturalistas a que estamos acostumados em muitos romances. "Vou embora... Vou deixar você." Com estas palavras, Félix Ferrer anuncia à esposa, Suzanne, sua decisão de mudar totalmente o rumo de sua vida. Dono de uma galeria de arte em Paris, Félix dá o primeiro passo para virar a página de uma rotina que o persegue há cinco anos. Acordar às sete e meia, dez minutos de leitura no banheiro, preparar o café cuidadosamente dosado em vitaminas e sais minerais, vinte minutos de ginástica, acordar Suzanne, arejar a casa. Escovar os dentes, barbear-se, tomar banho. Quantas e quantas vezes Ferrer imaginou como escapar àquele ritual? Sem conseguir encontrar respostas, invariavelmente às nove horas Ferrer seguia para seu ateliê. É Delahaye, profissional competente que orienta Ferrer em seus negócios no mundo da arte, que lhe traz a notícia que transformará sua vida. Numa visita repentina, Delahaye lhe fala de um pequeno barco de comércio que encalhara em setembro de 1957, no extremo norte do Canadá. Encalhado depois de bater num recife, logo fora cercado pelo gelo e, pelo que se sabia, deveria estar ainda lá, abandonado com sua carga preciosa: peles de raposa, de urso e de foca, e antigas peças raríssimas de arte esquimó. Quando Félix Ferrer resolve partir em busca desse valioso tesouro, ele não pode imaginar o novo rumo que tomará sua vida. A aventura é seu grito de liberdade – o mergulho audacioso num mundo de perigos repentinos, paixões avassaladoras e mistérios. Mas, se Ferrer soubesse o alto preço que teria de pagar por essa liberdade, com certeza agiria diferente. As três pessoas reunidas para a empreitada — ele, Delahaye e sua bela acompanhante Victoire — desaparecem de forma estranha. E aí começa a jornada que fará o leitor mergulhar num só fôlego nessa instigante trama construída por Jean Echenoz.

Eu brotei no baile da Colômbia pra te conhecer Comecei a dançar sem vergonha pra você se envolver Você não esperava por isso Te falei que isso aqui era o bicho Quando toca essa aqui, é o perigo Não tem coisa melhor que isso. Eu não vou embora, eu não vou embora Baile da Colômbia virou minha casa agora Eu não vou embora, eu não vou embora Baile ... Eu não vou embora de mim.

Se sinta à vontade para mandar uma mensagem, se quiser conversar, contar sua história, serei a todo ouvidos Sempre com nível de exigência no máximo. 30 janeiro 2021 - 18:05 Silas não facilita nem nos jogos com amigos: «Às vezes vou embora» Vou Embora Hein.

LIVROS RELACIONADOS