Gostos Adquiridos

Gostos Adquiridos Temos o prazer de apresentar o livro. . Baixe o livro. em PDF, TXT, FB2 ou qualquer outro formato possível em tagrny.org.

EM FORMAÇÃO

AUTOR
DIMENSÃO
8,51 MB
NOME DO ARQUIVO
Gostos Adquiridos.pdf
ISBN
1963487211037

DESCRIÇÃO

Depois dos sucessos de Um ano na Provence, Toujours Provence e Hotel Pastis, o jornalista e publicitário inglês Peter Mayle mudou e resolveu não escrever, pelo menos momentaneamente, sobre a vida plácida da região francesa da Provença, onde viveu por algum tempo. Nos últimos anos uma idéia bizarra não lhe saía da cabeça. Estava sempre se perguntando se os pequenos luxos dos muito ricos realmente valiam o que custavam. Se gastar fortunas para satisfazer o mais fútil dos caprichos valia a pena. Ele propôs a Martin Beiser, editor da revista Gentlemen’s Quaterly (GQ), uma série de crônicas sobre estes "seres" desde que, obviamente, se misturasse a eles. Com o sinal verde do departamento financeiro da GQ, Peter Mayle embarcou por quatro anos nesta aventura milionária pelos restaurantes mais caros do mundo, pelas casas mais valiosas e pelos hábitos mais luxuosos. Surgiu assim o livro Gostos adquiridos, coletânea destas crônicas. A conclusão, para alívio da pobreza geral, é de que dinheiro não traz felicidade necessariamente. Ao contrário, induz ao desapontamento e à depressão. "Tem sempre alguma coisa que não está perfeitamente correta", adverte o autor. Seja na festa do casal de ricaços em que um convidado esbarra no alarme de segurança de um dos quadros e uma brigada indigesta invade o ambiente, seja num dos mais paradisíacos restaurantes da Itália onde uns milionários desconsolavam-se porque, a despeito de tudo, faltava um decimal qualquer para que a temperatura do melhor vinho estivesse na sua inalcançável perfeição. Rico não relaxa, está sempre entediado! A menos que enverede pelo caminho indicado pela crônica "A paixão mais cara de todas", em que se fala da figura da amante: "Uma mulher é só uma mulher. Uma amante é, ao mesmo tempo, um exercício de equilíbrio e inventividade", diz Mayle. Na "viagem" pelo mundo dos que sofrem por excesso de dinheiro, o autor chega a insinuar que essa gente é muito aborrecida para se conviver. Descobriu, no entanto, que há outro tipo de pessoas fantásticas; são as que fazem as delícias do mundo dos ricos: caçadores de trufas, alfaiates, fabricantes de champanhe, estes sim, divertidos e interessantes.

Poucas marcas de tempo nas páginas. Livro em bom estado de conservação.

sabor que se aprendeu a apreciar de forma gradual, após uma exposição repetida ao mesmo. 2.

LIVROS RELACIONADOS