A Nova Produção Antecipada Da Prova

A Nova Produção Antecipada Da Prova - Arsuffi,Arthur Ferrari Barioni,Rodrigo Carvalho,Fabiano | Tagrny.org Leia o livro. direto no seu navegador. Baixe o livro. da existência em formato PDF, TXT, FB2 no smartphone. E muito mais em tagrny.org.

EM FORMAÇÃO

AUTOR
Arsuffi,Arthur Ferrari Barioni,Rodrigo Carvalho,Fabiano
DIMENSÃO
8,77 MB
NOME DO ARQUIVO
A Nova Produção Antecipada Da Prova.pdf
ISBN
4123698051510

DESCRIÇÃO

O leitor encontrará:- Doutrina- Conteúdo amplo e didático- Jurisprudência atualizada até 2019 Por que escolher o livro A Nova Produção Antecipada Da Prova - Estratégia, Eficiência E Organização Do Processo?"Arthur escolheu escrever sobre a produção antecipada da prova, cujo delineamento foi substancialmente alterado pelo CPC/2015. O tema seguramente é um dos mais relevantes do ponto de vista prático, porque conduz a uma mudança significativa na forma de atuar nos litígios cíveis. Essa figura processual permite definir estratégias para reduzir custos, mitigar riscos e facilitar a autocomposição das partes. A apresentação das grandes vantagens práticas propiciadas pela ação de produção antecipada de provas foi realizada por Arthur, que as expõe de maneira ordenada e clara.Mas o tema da produção antecipada da prova não se reduz a aspectos práticos. Questões teóricas complexas foram igualmente identificadas e enfrentadas, nada obstante a falta de outras monografias sobre a produção antecipada de provas no CPC/2015. A iniciativa de se debruçar em livros nacionais e estrangeiros, em busca de nortes teóricos que lhe permitissem evoluir em seu raciocínio para resolver os problemas postos, demonstram a aptidão de pesquisador e a capacidade argumentativa de Arthur." Rodrigo Barioni."O trabalho demonstra que, dada a especificidade do procedimento exposto pelo art. 381 do Código de Processo Civil, a prova é o centro do contraditório. Nesse contexto, o protagonismo probatório tende a ser decisivo nas escolhas e estratégias dos litigantes.Além disso, um procedimento específico para a produção da prova evita discussões impróprias que poderiam desviar a rota na tomada de decisões.Certamente o leitor terá a mesma impressão que tive no primeiro contato com a obra de Arthur: é algo diferente. É o diferente porque é novo e nos faz (re)pensar em fundamentos do processo civil. Mas, sobretudo, o trabalho é prático. Modernamente, considerando um caso permeado por matéria fática, é impossível descartar o procedimento da produção antecipada da prova. A estratégia processual passa por aqui."Fabiano Carvalho

O instituto da produção antecipada de provas e o contraditório moderno à luz da nova sistemática processual civil. A partir do Novo Código de Processo Civil, a medida cautelar de produção antecipada de provas se transformou em um processo autônomo que não objetiva apenas assegurar o direito à prova quando houver a urgência em sua produção, mas sim satisfazer o direito da parte quanto à produção de determinada prova, tendo, portanto, um caráter satisfativo. "A", então, requer a produção antecipada de prova pericial com a finalidade de verificar o montante do prejuízo que deverá arcar, considerando a influência (ou não) de eventual defeito de fábrica. Na segunda hipótese, a produção antecipada da prova tende a prevenir o litígio, evitando a propositura da ação principal. A produção antecipada de provas é cabível antes da propositura da ação principal, quando, em razão da natural demora em se chegar à fase probatória, houver fundado receio de que venha a tornar-se impossível ou muito difícil a verificação de determinados fatos no curso da ação (art.

381, CPC/2015, é possível o ajuizamento de produção antecipada de provas. Publicado em 19 de junho de 2017. Por: Luíza Rodrigues A produção antecipada da prova, prevista nos artigos 381 a 383, do CPC/2015, viabiliza a antecipação do que só seria possível no curso da instrução processual[1] (isto é, a produção da prova)[2].Embora o CPC/1973 já previsse essa ação, passível de ser proposta nos casos em que presente a urgência (era uma das cautelares ... Portanto, diante da ausência de ocorrência de algum dos permissivos legais autorizadores da produção antecipada da prova, o juiz extinguiu o processo, sem resolução do mérito, com base no artigo 485, VI, do CPC, por ausência de interesse processual.

LIVROS RELACIONADOS