Culturas Infantis e Desigualdades Sociais - Col. Ciências Sociais da Educação

Culturas Infantis e Desigualdades Sociais - Col. Ciências Sociais da Educação - Arenhart,Deise | Tagrny.org Temos o prazer de apresentar o livro. . Baixe o livro. em PDF, TXT, FB2 ou qualquer outro formato possível em tagrny.org.

EM FORMAÇÃO

AUTOR
Arenhart,Deise
DIMENSÃO
6,90 MB
NOME DO ARQUIVO
Culturas Infantis e Desigualdades Sociais - Col. Ciências Sociais da Educação.pdf
ISBN
2100664001532

DESCRIÇÃO

As pesquisas que tomam as culturas infantis como objeto, em sua maioria, têm tratado as crianças ignorando as marcas de suas origens sociais. Na pesquisa que deu origem ao presente livro, a autora realiza estudo com dois grupos de crianças que vivem em zonas próximas na cidade do Rio de Janeiro: um em uma favela, que frequenta escolas públicas em sua comunidade, e outro de filhos de camadas médias/altas intelectualizadas, que frequenta escola privada e tem como arquitetura um castelo. O olhar da autora se movimenta entre a infância da favela e do castelo, buscando marcas nas expressões culturais das crianças (nas quais destaca a brincadeira e as relações com o corpo) que aproximam e afastam esses dois mundos.

Maria Ligia de Oliveira Barbosa . Professor-Doutor da Universidade Federal do Rio de Janeiro, Largo de São Francisco, 1 - Centro - CEP: 20051-070 Rio de Janeiro, RJ - Brasil, Telefone: (021) 22248965, e-mail: [email protected] Um conjunto de questões relativas à escolaridade, educação e desigualdades socais ... instituto de filosofia e ciÊncias humanas faculdade de educaÇÃo trabalho de conclusÃo de curso licenciatura em ciÊncias sociais educaÇÃo e desigualdade: implicações no contexto escolar camila bitencourt martins orientador: alexandre silva virginio porto alegre, dezembro de 2016. E o momento é agora.

A educação teve papel importante, iniciando uma luta contra o analfabetismo adulto. anos na instituição de educação infantil. A categoria experiência foi tomada das teorias de François Dubet (1996), Walter Benjamin (1984, 2011a, 2011b) e dos estudos sociais da infância (SARMENTO 2002, 2008; CORSARO 2002, 2009, 2011, dentre outros/as).

LIVROS RELACIONADOS